sábado, 16 de dezembro de 2017

ALVO DE VEJA E ISTOÉ, GILMAR VIRA BOLA DA VEZ

REQUIÃO CONVOCA DEMOCRATAS A PORTO ALEGRE EM DEFESA DE LULA

"Democratas do Mundo uni-vos em Porto Alegre!", convoca o senador Roberto Requião (PMDB-PR), numa mobilização do povo no dia 24 de janeiro, quando o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, da capital gaúcha, julgará o processo de Lula em segunda instância; em vídeo, o senador, que está sendo cogitado a assumir a vaga de vice na chapa do ex-presidente em 2018, cita diversos líderes internacionais de esquerda, como Bernie Sanders, Cristina Kirchner, Mujica, Jimmy Carter, Boaventura e nossos irmãos portugueses, para "assistirem ao vivo em Porto Alegre o julgamento de nosso ex-presidente Lula e assim poderem dizer ao mundo se está sendo um julgamento justo, imparcial e equilibrado!"; assista

15 DE DEZEMBRO DE 2017 

Rio Grande do Sul 247 - O senador Roberto Requião (PMDB-PR), que vem sendo cogitado a assumir a vaga de vice na chapa do ex-presidente Lula na corrida presidencial em 2018, gravou um vídeo para convocar os democratas do mundo a Porto Alegre no dia 24 de janeiro.

Essa é a data que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), na capital gaúcha, marcou o julgamento do processo de Lula em segunda instância, depois da condenação do juiz Sergio Moro contra o ex-presidente a 9 anos e meio de prisão no caso do triplex no Guarujá.

"Democratas do Mundo uni-vos em Porto Alegre!", diz Requião no vídeo, citando diversos líderes internacionais de esquerda, como Bernie Sanders, Cristina Kirchner, Mujica, Jimmy Carter, Boaventura e nossos irmãos portugueses, a fim de "assistirem ao vivo em Porto Alegre o julgamento de nosso ex-presidente Lula e assim poderem dizer ao mundo se está sendo um julgamento justo, imparcial e equilibrado!".

"Façamos festas, shows, encontros para receber com hospitalidade nossos irmãos democratas de tudo mundo em Porto Alegre!", diz ainda o senador. "Façamos um 'esquenta' do Fórum Social Mundial de 2018 em Porto Alegre no dia 24 de janeiro de 2018, a cidade que inventou esse belo encontro da Humanidade. Façamos de Porto Alegre a Capital do Mundo Democrático!", completa.

Assista:




Brasil 247

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

CUT-VOX: LULA LEVA NO 1º TURNO, COM 45% DOS VOTOS

Em pesquisa estimulada realizada pelo instituto Vox Populi, encomendada pela CUT, com cinco candidatos na disputa, Lula teria 45% das intenções de votos contra 31% da soma dos demais candidatos; Bolsonaro teria 15%; Marina, 7%; Alckmin, 6%; Ciro, 3%; ninguém, brancos e nulos representam 14%; e não sabem ou não responderam, 11%; num cenário com dez candidatos, também apresentados aos entrevistados, Lula teria 43% das intenções de voto contra 33% da soma dos demais candidatos; outro dado importante da pesquisa é o de que para 47%, Lula é o melhor presidente que o Brasil já teve

15 DE DEZEMBRO DE 2017 


247 - Em pesquisa estimulada realizada pelo instituto Vox Populi, encomendada pela CUT, com cinco candidatos na disputa, Lula teria 45% das intenções de votos contra 31% da soma dos demais candidatos.

Bolsonaro teria 15%; Marina, 7%; Alckmin, 6%; Ciro, 3%. Ninguém, brancos e nulos representam 14%. E não sabem ou não responderam, 11%.

Num cenário com dez candidatos, também apresentados aos entrevistados, Lula teria 43% das intenções de voto contra 33% da soma dos demais candidatos.

Outro dado importante da pesquisa é o de que para 47%, Lula é o melhor presidente que o Brasil já teve.

Confira o texto divulgado pela CUT com detalhes sobre o levantamento:

CUT-Vox confirma: Ninguém ganha do Lula

Se a eleição fosse hoje, Lula, o melhor presidente que o Brasil já teve, venceria no primeiro e segundo turnos todos os candidatos, mostra nova rodada da pesquisa CUT-Vox Populi

O empenho de parte do Judiciário e da mídia em perseguir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não mudou a percepção da maioria dos brasileiros sobre quem é o candidato certo para corrigir os rumos do país e promover desenvolvimento econômico e social, com justiça e distribuição de renda.

Se a eleição presidencial fosse hoje, Lula venceria todos os candidatos no primeiro e no segundo turnos, aponta pesquisa CUT-Vox Populi, realizada entre os dias 9 e 12 de dezembro. Tanto na simulação espontânea quanto na estimulada, em que os nomes dos candidatos são apresentados aos eleitores, o ex-presidente tem mais votos do que a soma dos demais candidatos.

Na simulação do voto espontâneo para presidente, que indica uma intenção mais sólida dos entrevistados votarem em determinados candidatos, Lula teria 38% dos votos.

Juntos, os demais candidatos, considerando, inclusive, quem citou "outros", têm 22% das intenções espontâneas de voto. O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) tem 11%; o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), e Marina Silva (Rede-AC), 2%, cada; o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE), 1%, cada. Um percentual de 5% dos entrevistados pela CUT-VOX disse que votaria em "outros" candidatos; ninguém/brancos e nulos, 17%; e, não sabem ou não responderam, 24%.

Nesse cenário, Lula continua imbatível no Nordeste, com 63% das intenções de voto. No Centro-Oeste/Norte ele tem 33%; no Sudeste, 30%; e, no Sul, 17%.

Pesquisa estimulada

Na pesquisa estimulada com cinco candidatos na disputa, Lula teria 45% das intenções de votos contra 31% da soma dos demais candidatos. Bolsonaro teria 15%; Marina, 7%; Alckmin, 6%; Ciro, 3%. Ninguém, brancos e nulos, 14%; e não sabem ou não responderam, 11%.

Também nesse cenário, Lula é o preferido pelo povo do Nordeste, com 68% das intenções de votos; do Centro-Oeste/Norte, com 48%; e do Sudeste, 36%. No Sul, ele tem 21% das intenções de voto.

Lula é também líder absoluto entre as mulheres, 46% (homens, 43%); os maduros 50% (entre os jovens tem 44% e entre os adultos, 43%); os mais pobres, que ganham até 2 salários mínimos, 58% (42% entre os que ganham mais de 2 SM e até 5 SM; e 24% entre os que ganham mais de 5 SM); e os que estudaram até o ensino fundamental, com 55% das intenções de votos (39% entre os que estudaram até o ensino médio; e 28% do ensino superior).

Segundo turno

Na simulação com Marina e Alckmin, Lula venceria ambos com 50% dos votos. A candidata da Rede teria 13% e o governador de São Paulo, 14%.

Na simulação com Bolsonaro, Lula teria 49% e o deputado carioca, 18%.

Estimulada com dez candidatos

Na estimulada com dez candidatos, Lula teria 43% das intenções de voto contra 33% da soma dos demais candidatos.

Bolsonaro teria 13% das intenções na estimulada; o ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, 7%; Marina, 5%; Alckmin, 4%; Ciro, 2%; o senador Álvaro Dias (Podemos-PR) e o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD-GO), 1% cada. Manuela D'Ávila (PCdoB-RS) e João Amoêdo (Partido Novo-RJ) não pontuaram. O percentual de ninguém/branco ou nulo foi de 13%; e o de não sabem/não responderam, 11%.

Neste cenário, Lula também é o primeiro colocado nos recortes por região, gênero e classe social. Ele tem mais votos que todos os outros no Nordeste, 67% (Centro-Oeste/Norte, 46%; Sudeste, 35%; e, Sul, 18%). É o escolhido também pela maioria das mulheres (45%) e dos homens (41%); pelos maduros, 47%; jovens, 43%; e, adultos, 42%. E, novamente, é o preferido pelos mais pobres, que ganham até 2 salários mínimos (56%) e que estudaram até o ensino fundamental (53%).

Lula, o melhor e mais admirado presidente do Brasil

Para 47% dos entrevistados pela pesquisa CUT-Vox Populi, Lula é o melhor presidente que o Brasil já teve.

É o mais trabalhador e líder político para 59% dos entrevistados; o mais capaz de enfrentar uma crise para 55%; é humilde e se preocupa com as pessoas, para 54%; é bom administrador/competente, 53%; é sincero/tem credibilidade, 42%; e é honesto para 32%.

E mais: Lula tem mais qualidades (50%) que defeitos (41%); fez mais coisas certas (56%) que erradas (37%) e, nos 13 anos de governos do PT, com Lula e Dilma, a vida melhorou para 54% dos entrevistados. Outros 30% responderam que não melhorou nem piorou e 14% que piorou.

A CUT-Vox Populi entrevistou 2.000 pessoas, em 118 municípios de todos os estados e do Distrito Federal, em capitais, regiões metropolitanas e no interior, e abrangeu todos os estratos socioeconômicos. A margem de erro é de 2,2%, estimada em um intervalo de confiança de 95%.



Brasil 247

Delatores acham que não houve crime no caso do sítio e do Instituto Lula

SEX, 15/12/2017 - 09:44
ATUALIZADO EM 15/12/2017 - 09:48

Foto: Robson Ventura/Folhapress

Jornal GGN - Depois de publicar que a Odebrecht e Lava Jato de Curitiba omitiram uma série de crimes de superfaturamento em obras no acordo de delação premaida, agora a Folha de S. Paulo revela que delatores estão sendo perseguidos e pressionados pelos procuradores para admitir culpa e endossar as acusações feitas contra Lula nas duas ações penais que estão nas mãos de Sergio Moro.

Segundo reportagem desta sexta (15), pelo menos 3 delatores da Odebrecht não acham que houve crime ou não concordam com a narrativa dos procuradores no caso do sítio de Atibaia e na compra de um imóvel nunca usado pelo Instituto Lula. O Ministério Público Federal denunciou o petista por ter recebido esses benefícios da empreiteira em troca de favorecer a empresa em negócios da Petrobras.


"Paulo Melo, executivo que participou da negociação de um terreno comprado para o Instituto Lula e foi acusado de lavagem de dinheiro, pediu absolvição a Moro. Ele diz que não cometeu o crime e não viu nada de errado na relação entre a empresa e o ex-presidente", apontou o jornal. Ele também afirmou que não sabia da existência de nenhuma contrapartida por parte de Lula.

Também delatores, Carlos Armando Paschoal e Emyr Costa participaram das obras do sítio de Atibaia, e pediram para ser inocentados. Eles disseram que só cumpriram ordens e negaram existência de crime.

"Paschoal, um dos acusados no caso do sítio de Atibaia, reconheceu em seus depoimentos à Lava Jato que pagou propina a funcionários públicos e fez doações ilegais a dezenas de políticos, mas diz que apenas mandou executar as obras no sítio, sem participar dos acertos da cúpula da empresa com Lula."

Outro delator, Paulo Sérgio Boghossian é forçado pela Odebrecht e pelos procuradores a admitir que pagou propina a agente da Petrobras, mesmo dizendo que ele nunca fez isso. Segundo a Folha, ele é ameaçado de ir para a cadeia, por descumprimento do acordo que a empresa moldou junto à Lava Jato, para que sirva de exemplo para outros que pensem em fugir do que foi escrito nas colaborações.

Os acordos foram homologados pelo Supremo Tribunal Federal, mas caberá a Moro e outros juízes da primeira instância avaliar se os benefícios aos delatores devem ser mantidos.



Jornal GGN

Wadih: Lula será candidato!

TRF-4 rasgou o regimento interno!​

publicado 14/12/2017


O Conversa Afiada publica afiado artigo do Deputado Federal Wadih Damous (PT-RJ):

Eleição sem Lula é fraude

Embora tomado por um sentimento de profunda indignação, depois que o TRF-4, em ato explícito de provocação e perseguição política, resolveu cumprir sua parte no jogo sujo comandando pela elite do dinheiro para alijar Lula das eleições de 2018, julgo importante insistir na disseminação de algumas informações.

No meu entendimento, elas são vitais para fomentar a reação da sociedade. Pois saibam que os processos no TRF-4 levam em média dez meses para tramitar no tribunal até que estejam prontos para o julgamento.

Levando-se em conta que o recurso da defesa do ex-presidente Lula foi protocolado no dia 23 de agosto de 2017. Se o julgamento de fato acontecer em 24 de janeiro de 2018, terá sido cumprido o prazo recorde de apenas cinco meses, a metade do prazo médio para apreciação de qualquer outro recurso pelo TRF-4.

Essa celeridade atípica se torna mais chocante quando verificamos o regimento interno no TRF-4: “Os julgamentos que este regimento a lei não deve prioridade serão realizados segundo a ordem de antiguidade dos processos em cada classe. Em caso de urgência, o relator indicará preferência para o julgamento dos feitos criminais e das ações cautelares.”

Ou seja, o TRF4, a exemplo de qualquer tribunal, julga os processos a partir da ordem cronológica de entrada. O que entrou primeiro tem que ser julgado primeiro; o que entrou por último deve ser julgado por último. Simples e racional assim.

E o que é urgência? Urgência é conceito jurídico e não uma subjetividade construída pela cabeça do juiz. Aplica-se a urgência aos casos nos quais a não adoção de um determinado procedimento pode fazer com que o direito pereça. E só há duas hipóteses para que a urgência interfira na ordem dos julgamentos: quando o réu se encontra preso e precisa, portanto, ser julgado, ou ante a possibilidade de o direito de punir do Estado vir a perecer, ou seja, prescrever.

Configura-se, então, uma aberração jurídica inaceitável considerar a realização de eleições em 2018 como motivo de urgência para o julgamento. O fato é que absolutamente nenhuma das exceções previstas no regimento do tribunal tem a ver com o caso do ex-presidente Lula.

Ao rasgar o próprio regimento e queimar etapas com base no calendário eleitoral do país, o TRF-4 exibe ao Brasil e ao mundo mais uma prova cabal do lawfare (o uso da justiça para fins de perseguição política) do qual é vítima o ex-presidente.

Contudo, os arautos do golpe dentro do golpe, os que querem sabotar a soberania popular tirando a forceps do páreo o candidato preferido do povo brasileiro, podem contar com uma forte reação popular. Sem falar que, conforme diz o povo, “muita água ainda vai correr debaixo dessa ponte.”

A candidatura de Lula será registrada na justiça eleitoral, pois os pedidos de impugnação só podem ser propostos cinco dias após o término do prazo para o registro de candidatos, que é 15 de agosto. Depois, o partido será intimado e instado a apresentar sua defesa. Na sequência, acontecem as alegações finais das partes. A previsão é que a decisão do TSE só seja proferida em setembro, mas ainda restariam os embargos de declaração e o recurso ao STF.

Tudo isso, com Lula em plena campanha levando multidões às ruas, conquistando cada vez mais corações e mentes, apresentando suas propostas e denunciando os golpistas no horário eleitoral gratuito da rádio e TV. Vamos ver se os verdugos da democracia resistem.

Wadih Damous – deputado federal e ex-presidente da OAB-RJ



Conversa Afiada

❤ Ray Conniff ❤ ‎– Broadway In Rhythm 1958





LT   -   You Tube

Lula não será candidato. E agora, Dirceu?





Conversa Afiada